Tenho interesse em

mostrar menos

Entre em contato

(43) 3024-1213

Busca de Imóveis

Cuidados com animais em apartamentos e condomínios por Carla Rosolém

20 de junho de 2022

Não é de hoje que vemos a circulação de um grande número de cães e gatos pelos apartamentos e condomínios fechados no Brasil. Mas você sabia que esse número populacional só vem aumentando? Dados divulgados pelo Instituto Pet Brasil e pelo IBGE estimam uma população em território nacional de 54,2 milhões de cães e 23,9 milhões de gatos, sendo que 46,1% dos domicílios brasileiros possuem pelo menos um cão e 19,3% possuí ao menos um gato como pet. É um número bastante expressivo, concordam?


Para melhorar a relação do seu animal de estimação e o convívio com outros pets em condomínios, separamos algumas dicas de cuidados afim de prevenir e controlar enfermidades, garantindo a manutenção da saúde do pet, do tutor e do meio ambiente.

 

?      Dica 1: mesmo após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em 2019 da não proibição de animais de estimação nas moradias, desde que esses não ameacem a segurança e a tranquilidade dos moradores, é importante que se conheça o regulamento interno do prédio ou condomínio. Fica sob responsabilidade dos condôminos respeitar às disposições desse regimento em relação à circulação dos pets, local de passeio, local de brincadeiras, local específico para necessidades fisiológicas e cumprimento da lei do silêncio.

 

?       Dica 2: algumas raças, principalmente de cachorro, são mais enérgicas e agitadas que outras e demandam de uma maior atenção em relação ao gasto de energia. Nestes casos, o ideal é procurar por alternativas que os distraiam, podendo ser a adoção de day care, hotelzinho ou creches, o uso de aplicativos para socialização e aumento dos passeios.

 

?       Dica 3: vacinas em dia! É fundamental que seu animal de estimação frequente o consultório do médico veterinário periodicamente. Algumas doenças graves e que podem levar o animal à óbito são evitadas se agirmos de forma preventiva. Mantenha a vacinação do seu cão e gato em dia, procure por veterinários que trabalhem com marcas de vacinas conduzidas por pesquisas, da mais alta qualidade, eficácia, segurança e que atenda as necessidades dos pets de acordo com o estilo de vida e as principais doenças recomendadas pelos guias internacionais de vacinação.

 

?       Dica 4: mantenha as pulgas, carrapatos e sarnas longe de casa! Esses parasitas são responsáveis por causar inúmeras doenças que, quando não diagnosticadas precocemente, podem levar nosso pet à óbito. A incidência de erliquiose e de babesiose - popularmente conhecidas como doenças do carrapato - no nosso país é bastante elevada. O calor, durante quase todo ano, aumenta a incidência das principais espécies de carrapatos que, infectados e com uma única picada, podem contaminar o nosso animal. Além disso, as pulgas e carrapatos ainda podem transmitir doenças como verminoses, levar a quadros de anemia e dermatite. Hoje o mercado farmacêutico pet detêm de excelentes produtos para fazer esse controle, o Bravecto, por exemplo, é o único que confere proteção de 12 semanas com uma única dose!

 

?       Dica 5: controle de vermes intestinais e recolhimento adequado das fezes. O passeio na grama, as lambidas, a presença de pulgas e mosquitos são alguns fatores que podem predispor seu pet à uma infestação por vermes intestinais. Por esse motivo, é sempre bom fazer uso de vermífugos para prevenção e tratamento. Procure seu médico veterinário de confiança para que ele avalie, de acordo com a necessidade e estilo de vida do seu pet, a periodicidade do uso do vermífugo. Além disso, as fezes dos cachorros e gatos são responsáveis pela transmissão de importantes doenças para os seres humanos, sendo impreterível seu recolhimento e descarte adequado. Abusem sempre do bom senso!

 

?       Dica extra: uso de redes de segurança pode ser necessário para tutores de gatos e/ou cachorros que tem o hábito de ficar na janela ou pular. Isso ajuda a protege-los de qualquer acidente.

 

Gostaram das dicas? Encerro o conteúdo de hoje com uma frase dita pelo Chico Xavier: “O que mais me atrai nos animais é que eles não usam palavras, eles usam sentimentos.”